Cadastramento é obrigatório para todos os eleitores do estado do Rio de Janeiro

 

 

Tunan Teixeira

 

Continua nesta semana a campanha de cadastramento biométrico promovida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro (TRE-RJ) que pretende cadastrar todos os eleitores do estado.

Na última sexta-feira, 24, mais 9 municípios começaram a fazer o cadastramento biométrico de seus eleitores, Resende, Itatiaia, Rio Bonito, Bom Jardim, Casimiro de Abreu, São Pedro D’Aldeia, Japeri, Quissamã e Carapebus.

Os municípios se juntam a Mangaratiba, Cantagalo, Porciúncula, Paracambi, Guapimirim, São Sebastião do Alto e São José do Vale do Rio Preto, São João da Barra, Angra dos Reis e Magé, que já começaram a realizar o procedimento. Armação dos Búzios e Niterói já fizeram o cadastramento.

O TRE-RJ lembra que para ser atendido, o eleitor deve agendar o comparecimento pelo site do Tribunal (www.tre-rj.jus.br/agendamento) ou pelo telefone 021 3436-9000, informando ainda que até o momento, mais de 900 mil eleitores já realizaram a biometria no Estado do Rio.

Em Magé, onde o serviço estava disponível apenas para os eleitores da 110ª Zona Eleitoral, que atende parte do município com o início do cadastramento na 148ª ZE, a biometria agora também passará a ser oferecida à totalidade do eleitorado.

Segundo o TRE-RJ, o sistema com leitor biométrico identifica as impressões digitais e impede que alguém vote no lugar de outro eleitor, ou mesmo que utilize um documento falso de identidade para tirar o título, já que cada pessoa possui impressões digitais únicas.

Quando comparecer ao cartório eleitoral, o eleitor terá os seguintes dados coletados: assinatura, fotografia e impressões digitais. Mais informações no site www.tre-rj.jus.br/biometria.

Para se cadastrar, é preciso que os eleitores tenham em mãos a original e a cópia de um documento de identidade oficial com foto e de um comprovante de residência, como conta de luz, água ou correspondência bancária, desde que emitido até três meses antes da data do atendimento.

Vale lembrar que o comprovante deve estar no nome do próprio requerente, do cônjuge ou de parente até o 2º grau, juntando-se cópia de documento que demonstre o vínculo familiar. Além disso, quem tiver título de eleitor também deverá levá-lo.

No caso de nova inscrição, os eleitores do sexo masculino maiores de 18 anos deverão apresentar, ainda, o comprovante de quitação militar. Já quem quiser atualizar o nome deve levar um documento que comprove a alteração dos dados, como a certidão de casamento, por exemplo.

Eleitores faltosos – Os eleitores que deixaram de votar ou faltaram aos trabalhos eleitorais deverão pagar as respectivas multas antes de realizar o cadastramento biométrico. Para tanto, poderão obter a guia de pagamento da multa no próprio posto de atendimento, em qualquer zona eleitoral ou, ainda, no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

 

Tecnologia – O sistema com leitor biométrico identifica as impressões digitais e impede que alguém vote no lugar de outro eleitor, ou mesmo que utilize um documento falso de identidade para tirar o título, já que cada pessoa possui impressões digitais únicas.

Quando comparecer ao posto de atendimento, o eleitor fará a coleta da impressão digital, irá tirar fotografia digital e também atualizará os dados cadastrais. No dia da eleição, ele será identificado em sua seção eleitoral por meio da impressão digital, e o sistema biométrico irá liberar a urna eletrônica para votação.

O sistema com leitor biométrico identifica as impressões digitais e impede que alguém vote no lugar de outro eleitor, ou mesmo que utilize um documento falso de identidade para tirar o título, já que cada pessoa possui impressões digitais únicas. Quando comparecer ao cartório eleitoral, o eleitor terá os seguintes dados coletados: assinatura, fotografia e impressões digitais. Mais informações no site www.tre-rj.jus.br/biometria.