Com os suspeitos, a PM apreendeu uma pistola 9 mm com 12 munições , um revólver calibre 38, 233 pinos de cocaína e uma espingarda desmuniciada.

 

Três pessoas foram presas e um adolescente apreendido na noite de ontem (11), em Quissamã, no Norte Fluminense. Segundo a Polícia Militar (PM), dois são elementos do tráfico da localidade da Penha, em Quissamã, e outros dois seriam foragidos da facção criminosa que foi atacada por uma quadrilha rival, na última terça-feira (9), no Lagomar, em Macaé.

A ação que resultou na captura de Tamires de Souza Pinto, de 24 anos, Wenderson Gonçalves Alves, de 18, Max de Souza Pinto, de 23 anos e J.C.S. de 17 anos, foi deflagrada pelo Serviço Reservado da Polícia Militar (P2), após denúncias anônimas e um levantamento das equipes.  Os suspeitos foram detidos na Lagoa do Paulista, no bairro João Francisco.

Ainda de acordo com a PM, durante a abordagem, o menor informou que teria fugido para Quissamã após verificar a força da operação montada pela polícia, em Macaé. Ele e Wenderson teriam saído do Lagomar e buscado refúgio na casa de Tamires e Max, que são irmãos e são apontados como gerentes do tráfico na localidade da Penha.

Uma pistola 9 mm com 12 munições e dois carregadores e um revólver calibre 38, foram encontrados enterrados no quintal da casa. No mesmo local, foram apreendidos 233 pinos de cocaína e uma espingarda desmuniciada.

Todos os envolvidos foram levados para a 130ª Delegacia Policial de Quissamã (130ª DP), onde foram autuados por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. O menor ficou apreendido na sede da delegacia para ser apresentado ao Ministério Público. Já os outros três suspeitos, foram transferidos para o sistema penitenciário.

Autor: Bertha Muniz

Foto: Divulgação/PM