O governo teria tentado implantar a medida como forma de reduzir despesas

 

 

 

Thaiany Pieroni

 

Os estudantes da Região dos Lagos ainda estão apreensivos com a possibilidade do corte do passe livre. Um grupo de alunos da Região chegou a se mobilizar na Praça Porto Rocha, em Cabo Frio, para manifestar a insatisfação, ao mesmo tempo que um ato similar ocorria na Capital do estado.

Na última semana, a notícia de que o governo do estado teria anunciado o corte do passe livre nos transportes para alunos da rede federal alarmou os estudantes. Mesmo após a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPRJ) conseguir uma liminar que proíbe a suspensão do passe livre para estudantes da federal de ensino do Rio, sob pena de multa diária de R$ 5 mil, os estudantes temem que a decisão seja revertida, o que afetaria mais de 26 mil alunos.

“O nosso ato é contra a suspensão do Riocard para os estudantes das redes municipal e federal. Uma liminar não garante nada. A conta com gastos em transporte, principalmente para aqueles que moram longe, vai além de R$ 700 por mês. A juventude pobre não vai poder ter acesso a um ensino público de qualidade”, disse a diretora da Federação Nacional dos Estudantes de Ensino Técnico, Caroline Januário.

Na Região dos Lagos, a situação é ainda mais assustadora, já que o valor da passagem é ainda mais caro e a maior parte dos estudantes são de municípios afastados e em alguns casos precisariam pegar até dois ônibus para conseguir chegar a escola.

“Bem que dizem que o Governo quer pessoas sem instrução porque é mais fácil de governar. Esse empecilho que eles estão tentando criar mostra claramente isso. Mas não vamos permitir. Vamos lutar até o fim pelo direito do ensino”, comentou a estudante Sabrina.